Comunicação Não Violenta

A abordagem da Comunicação Não Violenta foi desenvolvida a partir das pesquisas do psicólogo norte-americano Marshall Bertram Rosenberg. A teoria propõe uma interação pautada no respeito, empatia e apoio. Ela foi debatida com os alunos do 6º ano a 2ª série do Ensino Médio pelo professor de história Rodrigo Bueno.

Pra a aluna Katherine Santana, do 9º ano, a palestra foi extremamente valiosa e diferenciada pela forma dinâmica. “Foi muito importante o contexto que ele deu: a ida para a África. Conseguiu por em situações que viveu, a falta de humanidade nas ações das pessoas. Toda a forma dinâmica foi muito importante, porque tornou o assunto mais leve para entendermos. Nessa simplicidade muita gente entendeu o que é Comunicação não violenta. Eu acabei me encontrando e percebi que existem formas mais dóceis e amáveis de interagir com uma pessoa. Foi muito importante essa palestra, não só para mim, mas para outros alunos, foi de uma forma muito sensível”, comentou.