Café Literário

“Não sei, só sei que foi assim”
Essa frase icônica faz parte do famoso texto “Auto da Compadecida” de Ariano Suassuna, uma das obras estudadas pelos alunos do 8º ano ao longo do 1º semestre. Além dessa, eles também analisaram “A Garota das Laranjas”, de Jostein Gaarder, e “De repente, nas profundezas do bosque”, de Amós Oz.

As famílias foram as convidadas especiais da manhã deste sábado (25), no qual realizamos o Café Literário do 8º ano.
Um momento de exibir produção dos trabalhos dos alunos, demonstração de todo talento dos estudantes e também de integração com os pais.
Além de resumos e versões das obras, os alunos também apresentaram poemas autorais e músicas brasileiras populares.

“Os alunos têm vivido diferentes experiências com as obras literárias trabalhadas durante o ano, conhecendo e aplicando variados conhecimentos que perpassam pelos gêneros teatrais, poema, cartoon, resenha, música, entre outras tipologias que evidenciam a importância da literatura no cotidiano; tudo isso com muita dedicação e criatividade.”, comentou a professora Tamara Dias, responsável pela coordenação das turmas neste evento.

“Eu sou suspeita para falar, pois eu sou apaixonada pelo Ariano Suassuna e eu vi a peça. Achei maravilhoso, tanto aqui quanto as apresentações na Sala de Leitura. Minha filha estava no 3º ato, mulher do padeiro na cena do julgamento.”, disse Thaís Costa, mãe da Sarah do 8º B, em avaliação sobre o Café Literário.